Quantas vezes por semana você pensa ou dialoga sobre estes assuntos? - Universo - Amor - Aborto - Guerras - Sexo - Poluição - Drogas - Poder - Células - Morte

quarta-feira, 12 de março de 2008

El Baño de Charlone
______________________________
Acabo de ver a estréia do filme ´El baño del Papa´ dirigido por Cesar Charlone e Enrique Fernandez. Um filme uruguayo com co-produção da O2. Um filme no mínimo emocionante com momentos de grande comoção e também com cenas de humor ilárias. Para mim um ator nacido em Montevideo e residente no Brasil a mais de vinte anos é muito importante ver uma produção dessas sair do papel. Antes da exibição fui apresentado pela minha amiga Rejane ao Cesar, que honra. Sua primeira frase foi:
- Ah não...mais um uruguayo! Eu pensei...sim claro como se fossemos muitos. Em nossa breve conversa ele me contou que o protagonista do filme, César Troncoso, um ator sensível, profundo e principalmente sem vícios de atuação - o que é um grande mérito, pois este ator é um contador no Uruguay. Alguns meses atrás ele pediu uns dias de folga para seu chefe para ir até Gramado para a exibição do filme no festival, seu chefe não gostou muito da idéia mas o permitiu ir. Desta fez, para a estréia na principal cidade do Brasil seu chefe não deixou...QUE ABSURDO!!! Esta é a realidade da maioria dos atores na América Latina. Vocês podem imaginar? O cara - César Troncoso - estava fechando o balanço do mês no Uruguay enquanto o público paulista estava sentado na sala de cinema vendo ele atuar de uma forma COMOVENTE!!!
Até ontem, eu somente tinha assistido a um outro grande filme uruguayo, chamado ´Whisky´ dirigido por Juan Pablo Rebella y Pablo Stoll, a quem eu admiro profundamente pela capacidade de retratar tão bem e delicadamente a realidade deste país vizinho que vocês conhecem tão poucas coisas...exceto o episódio do Maracanã em 1950. Pois bem, depois de hoje meu chão desmoronou. EIS QUE SURGE CESAR CHARLONE...como um grande diretor e mais importante do que isso, um realizador. Um carismático que conseguiu tirar do papel a primeiro produção BRASIL - URUGUAY.
Não vou escrever muitos detalhes do filme em si, prefiro que você pare de ler este monte de palavras, apague o computador, pegue a bicicleta e vá até o cinema mais próximo e divirta-se, chore, se emocione e principalmente entenda um pouco mais sobre o interior, sobre Melo, sobre a simplicidade da vida e sobre a tragi-comédia da vida.
CHARLONE...FICA AQUI O MEU AGRADECIMENTO POR ESTE GRANDE FILME E MINHA VONTADE DE EM BREVE VER, OU PORQUE NÃO FAZER PARTE DE UM PRÓXIMO FILME SEU.
Obrigado

2 comentários:

Anônimo disse...

Vi e adorei também.
Sensivel e tocante, alem de divertido.
Deliciosa surpresa.
Abs,
Jair

florencia disse...

Também adorei!gostei desse lance de pegar a bicicleta e ir ao cinema,..hehehe!
beijo
Flô!